Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sexo, cidade & margaritas

O dia a dia de uma rapariga que não tem sorte com o sexo oposto, mora perto da cidade e ama margaritas das boas

Sexo, cidade & margaritas

O dia a dia de uma rapariga que não tem sorte com o sexo oposto, mora perto da cidade e ama margaritas das boas

Qua | 15.09.21

Morrer de suicídio

Se há coisa que morro de medo é de alguém precisar de mim e eu não responder.

Sabem aquelas pessoas com quem não falam faz lá não sei quanto tempo e do nada enviam mensagem? Aquelas pessoas que nunca nos ligam e um dia nos ligam?

Sei lá, qualquer que seja a situação. Respondo a todos porque tenho sempre medo que seja um pedido de ajuda. Nunca estive nem conheço alguém que tenha estado nesta situação. É um medo "infundado". Mas tenho a certeza que era algo com o qual eu não conseguiria sobreviver com sanidade.

Sigo várias páginas relacionadas com saúde metal e ontem deparei-me com esta publicação:

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Amber Smith (@alifecoloredamber)

Fez-me tanto sentido. As palavras têm um peso muito grande e sem termos noção, estamos a dar a entender que foi quase uma escolha. Ninguém escolhe suicidar-se. As pessoas que morrem de suicídio estão a sofrer e chegam a um ponto em que não aguentam mais e deixar de viver é a única solução que parece fazer sentido.

Ontem também, Anna Westerlund deu a sua primeira entrevista após a morte de Pedro Lima. Achei-a tão serena e bem resolvida. Por mais mais pessoas assim a falar de temas tão importantes mas tabu como as doenças mentais. É importante desmistificar. Doenças mentais matam e ninguém escolhe ser doente mental.

Podem ver a entrevista aqui.